Está pipocando aqui e ali a expressão “bean-to-bar” para designar chocolates de qualidade. Mas o que exatamente quer dizer um chocolate “bean-to-bar”?
“Bean to bar” em inglês significa “da semente à barra” ou “da amêndoa à barra”. Ou seja, clareando as ideias aqui: é aquele chocolate feito de uma forma muito próxima da origem, uma “cadeia produtiva curta”, sem intermediários, que valoriza e acompanha de perto o produtor daquele ingrediente, dando a devida importância a questões de sustentabilidade e impacto social, valorizando o trabalho do cacauicultor, por exemplo.
Além disso, a produção de um chocolate bean-to-bar requer a supervisão de um “chocolate maker” que orienta desde a fermentação da semente do cacau, até a seleção e a torra das sementes, a mescla do cacau com outros ingredientes para resultar no chocolate que se deseja e a criação de blends ou varietais. 
“Bean-to-bar” não significa qualidade, mas sim um novo olhar para a produção do cacau e do chocolate". 
A Dengo trabalha nesse formato, bem juntinho dos produtores, orientando e oferecendo uma atenção especial a eles em todas as fases da produção do chocolate. Nossa mestre chocolateira Luciana Lobo e a equipe Dengo desenham todas as linhas da Dengo com esse cuidado, acompanhando as diversas etapas do processo.
Então a expressão “bean-to-bar” quer dizer tudo isso? E o que tem a ver com a qualidade do chocolate? O fato de um chocolate se denominar bean-to-bar não é garantia de qualidade, mas, em geral, esses chocolates apresentam qualidade superior a grande parte dos chocolates industriais tradicionais.
Como o sabor da barra está diretamente ligado à qualidade da amêndoa do cacau, os chocolates bean-to-bar valorizam os cacaus e as sementes de melhor qualidade (pagando um valor melhor por essa razão) e isso permite que o consumidor conheça e desfrute de diferentes tipos de cacau, de diferentes regiões com diferentes aromas, sabores e características sensoriais.  Por utilizarem amêndoas de cacau mais cuidadas, os chocolates bean-to-bar também requerem menos uso de açúcar, gordura, aditivos e flavorizantes, outro indicativo de qualidade. 
Ou seja, os chocolates bean-to-bar são tudo de bom para o cacauicultor, para os chocolateiros, para a indústria e para o consumidor. Um dengo só.
English