É orgulho que fala? Em fevereiro foi realizado o 1º Concurso Nacional de Cacau Especial do Brasil, em Ilhéus (BA). E, opa!, quem estava entre os produtores de cacau premiados? Dois fornecedores da Dengo!
O concurso, realizado pelo Centro de Inovação do Cacau (CIC), em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), e organizado pelo Comitê Nacional de Qualidade de Cacau Especial, aconteceu em Ilhéus, no sul da Bahia, e contou com a participação de mais de 50 cacauicultores de todo o Brasil.
O prêmio foi dividido entre duas categorias: varietal e blend (mistura de variedades de cacau). Os produtores Rogério Kamei (2º lugar na categoria “Varietal”) e Gleibe Torres (3º lugar na categoria “Blend”), fornecedores da Dengo, ganharam destaque pela qualidade do cacau apresentado.
O concurso teve três etapas, com avaliação fisicoquímica em laboratório e análise sensorial de líquor. Na etapa final, que escolheu as amêndoas com mais potencial para bons chocolates, participaram chefs como Helena Rizzo, do Maní, e a especialista em bebidas Carolina Oda.
Foi a primeira vez que houve um concurso deste porte no Brasil, envolvendo diferentes especialistas de toda a cadeia produtiva do cacau, e a Dengo apoiou o evento desde o início. “O concurso tem um grande valor pois trouxe para a região cacaueira da Bahia a oportunidade de comparar, avaliar as melhores amêndoas de cacau com base em critérios técnicos (análise sensorial)”, acredita Andresa da Silva, gerente de campo da Dengo.
No final, é assim: ficamos cheios de alegria e satisfação por ver o pequeno e médio produtor de cacau premiado, valorizado, orgulhoso. Esse é o jeito Dengo de ser: fomentando a melhoria da qualidade e a sustentabilidade na produção de cacau especial no Brasil quem sempre ganha é o consumidor que vai ter o prazer de se deliciar com um chocolate cada vez mais dengoso.
English