Você com certeza já ouviu falar em sustentabilidade, não é? O conceito virou quase uma obrigação no mercado, por isso, podemos ver diversos negócios sustentáveis aparecendo por aí, especialmente aqueles focados em alimentação, como as produtoras de chocolate.
O que uma coisa tem a ver com a outra? Oxe! O que acontece é bem simples: a cada dia, a preocupação em usar materiais que possam melhorar os processos de produção e, ao mesmo tempo, contribuir para a preservação ambiental aumentou bastante.
Mas só ficar no falatório não adianta. As empresas que se dizem sustentáveis devem praticar diversas ações para manter os negócios e o planeta fora de risco. Isso significa que a marca que faz o seu chocolate preferido também precisa se encaixar nessas regras.
Na prática, como reconhecer um fabricante sustentável de verdade? Para descobrir essa relação, basta continuar lendo este artigo que preparamos para você. Acompanhe!
Ingredientes nacionais
Uma das principais características de uma empresa produtora de chocolates sustentável é o compromisso em utilizar ingredientes nacionais ou locais em seus produtos. O chocolate só pode ser considerado sustentável se, além de ser fabricado respeitando a preservação ambiental, for tão ou mais saboroso do que aqueles chocolates feitos sem essa preocupação.
A maneira mais segura de garantir que todas essas exigências sejam cumpridas é fechar parcerias com fornecedores locais da matéria-prima, que, nesse caso, é o nosso precioso cacau. Assim, fica mais bem mais fácil acompanhar se o plantio, os cuidados com a lavoura, a colheita, o armazenamento e torrefação, por exemplo, são feitos de uma forma que possibilite ao ecossistema da região se restaurar naturalmente.
Certificações de qualidade
Já dissemos antes e vamos repetir: de nada adianta dizer que faz, tem que mostrar para que veio! E as certificações de qualidade fazem bem esse papel de comprovar que determinada empresa é realmente sustentável. O conceito de sustentabilidade ficou bem famoso nos últimos anos. Diante disso, várias marcas ficam tentadas a usar esse termo apenas com o objetivo de fazer propaganda e atrair um público maior.
Por isso as certificações são tão necessárias. E como fazer para conseguir uma? Tudo começa no preenchimento do termo de adesão. Feito isso, a empresa é orientada sobre as etapas de fabricação sustentável e recebe um prazo mínimo para implementar as normas em todo o negócio. Em seguida, os procedimentos de produção de chocolate são avaliados para atestar o cumprimento da regulamentação. Caso esteja tudo em ordem, o certificado é entregue.
Proximidade com os produtores
Outra boa prática dos negócios sustentáveis de chocolate é manter uma relação de proximidade com seus produtores e fornecedores. O grande tripé da sustentabilidade diz que todas essas empresas devem apresentar características sociais, ambientais e econômicas.
Fechar negócios com pequenos produtores de cacau, por exemplo, é uma ótima forma de promover esse tripé, incentivando a preservação ambiental e a valorização do trabalho desses profissionais, gerando mais renda para que eles consigam crescer e se desenvolver, recebendo todo o reconhecimento que merecem.
Também vale destacar que muitas empresas incentivam a produção sustentável no mesmo local em que as matérias-primas de seus produtos são cultivadas. A prática mais comum é reservar uma parte do terreno da fábrica voltada para a lavoura de cacau.
Embalagens feitas de materiais recicláveis
A embalagem do chocolate, assim como os meios de produção, também deve seguir as regras de sustentabilidade. Uma caixinha bonita que causa impactos negativos no meio ambiente, dificultando a vida de animais e plantas, invalida todos os esforços de fabricação ecológica.
Assim, muitas empresas passaram a investir no uso de materiais tecnológicos, capazes de diminuir os prejuízos causados ao meio ambiente ao mesmo tempo em que conservam e mantêm seu chocolate com o melhor sabor possível.
Outra preocupação é fechar parcerias com estabelecimentos que reciclam materiais. Isso abre inúmeras possibilidades que beneficiam o negócio, como planejar ações de conscientização sobre reciclagem na própria comunidade, reforçando a importância de descartar recipientes no lugar certo.
Gerenciamento de resíduos na produção
Assim como um hospital tem seus cuidados na hora de lidar com resíduos que apresentam riscos biológicos, químicos e físicos, a produtora de chocolates também deve tratar seus resíduos da forma certa. O lixo orgânico deve ser separado dos outros materiais para reciclagem, que precisam ter usos adequados, por exemplo. Restos de materiais como aço, ferro, alumínio e PVC devem ser enviados para outros locais que saibam descartar corretamente.
Você já ouviu falar em EPI (Equipamento de Proteção Individual)? Eles também são essenciais nessa etapa, pois servem para proteger quem estiver encarregado de descartar os resíduos. Todo cuidado é pouco, já que esse tipo de lixo costuma transportar micro-organismos altamente contaminantes. Portanto, merecem atenção especial.
Conscientização dos profissionais envolvidos
Além de transformar os processos de produção do chocolate em práticas mais sustentáveis, todos os profissionais da empresa também precisam entender a importância de trabalhar respeitando o meio ambiente. Como um negócio pode se tornar verdadeiramente sustentável se as pessoas envolvidas não praticam a produção consciente? Por isso, desde as pessoas envolvidas na fabricação até os responsáveis pela venda final do produto devem agir de acordo com as novas práticas.
Viu como funcionam os negócios sustentáveis na produção de chocolates? O desenvolvimento sustentável é um dos principais lemas deste milênio. Mas ainda existem poucas empresas, principalmente no Brasil, que funcionam com base na filosofia de proteger o meio ambiente e produzir conscientemente. Os chocolates da Dengo são uma incrível exceção, pois contam com a sustentabilidade em seu DNA. O principal objetivo dessa empresa é fazer chocolate de um jeito que combine satisfação com propósito.
Seu maior diferencial é usar mais cacau e menos açúcar para fazer chocolates extremamente saborosos. Além disso, seus fornecedores são uma rede de pequenos e médios produtores baianos que cultivam cacau de alta qualidade, criam riqueza e protegem o meio ambiente ao mesmo tempo. Tudo isso é feito para criar um mundo melhor — com mais Dengo — no futuro.
English