Chocolate para crianças: pode? Oxê, se pode! Se você ainda tem dúvidas sobre os benefícios do cacau para o desenvolvimento dos nossos pequenos, chegou ao lugar certo.

Afinal, de chocolate a gente manja (e ama)! Mas sabemos também que, quando o assunto envolve saúde e alimentação dos filhos, muitas pessoas ficam com um pé atrás na hora de oferecer o doce como presente.

Bom, o fato é que dia 12 de outubro está quase aí e vamos provar que chocolate pode, sim, ser uma excelente opção de presente para as crianças e que nem todos os produtos são considerados guloseimas e "besteiras". Há muita opção de qualidade, com sabor inigualável e, sim, bem saudável e benéfico para os pequenos.

Quer conferir as dicas e escolher o chocolate perfeito para a criançada? Então, simbora!

Chocolate para crianças — vilão ou mocinho?
Tudo depende da origem! A gente sabe bem que as prateleiras dos mercados estão repletas de guloseimas e doces com embalagens chamativas, que conquistam a atenção de qualquer criança. Em geral, esses produtos são os verdadeiros vilões da história, quase sempre carregados de gorduras hidrogenadas, corantes, açúcares e uma pá de químicas horríveis.

No entanto, cá entre nós, querer classificar chocolates verdadeiros, do mais puro cacau, como partes desses produtos deveria ser considerado um pecado...para não dizer um crime!

Falando sério, a produção chocolateira no Brasil é algo que deveria ser mais difundido e conhecido pelo público, não só pela qualidade final do produto, mas também pela lindeza do e ainda manual, da colheita à preparação, e claro, pela riqueza nutricional que o fruto proporciona ao alimento.

Cacau é vida, é energia, é sabor e chocolate de verdade está longe de ser um vilão na alimentação das crianças. Basta acertar na escolha!

E quando se pode dar chocolate para criança?
Já pensou numa infância sem chocolate? Nem brinca, né? Mas, sinceramente, é preciso ter atenção aos cuidados e às dosagens de doces durante os primeiros anos de vida. Certamente, não há uma regra única, mas a recomendação geral é de permitir os prazeres do cacau a partir dos 2 anos. Falamos cacau, hein, e não açúcar!

Ou seja, quanto mais natural e artesanal for o chocolate, melhor! Assim, você evita desenvolver aquela necessidade de açúcares e de um paladar "viciado" ao longo da vida da criança, além, claro, de reduzir os riscos para a saúde.

Qual o melhor tipo de chocolate para crianças?
Como já deu para perceber, a gente já elimina de cara os "falsos chocolates" industrializados, né? Mas, verdade seja dita, todos esses produtos passam por processos duvidosos, desde a produção até a logística, e, indiscutivelmente, não chegam nem perto de um chocolate artesanal.

A boa dica é, em primeiro lugar, dar uma olhadinha na procedência do produto! Em outras palavras, dê preferência a produções regionais, que sejam realmente oriundas de locais produtores de cacau, que passem por processos artesanais e, claro, tenham mais do fruto de que de qualquer outra coisa.

Em segundo lugar, chocolate para criança deve ter cacau de verdade e não apenas sabor ou imitações. Por isso, prefira produtos que destaquem o teor da fruta na produção e valorize sempre aqueles que não economizam no ingrediente natural.

Por fim, receitas que mesclam outros frutos, sementes e grãos são ainda mais bem-vindas, tanto em relação ao sabor quanto em relação ao valor nutricional.

O que mais levar em consideração na hora de escolher o produto?
Já falamos bem sobre qual tipo de chocolate escolher para criança e tomara que, a partir dessas dicas, os industrializados percam espaço nos armários de sua casa.

No entanto, para complementar ainda mais e provar que chocolate de verdade vai muito além do sabor e da saúde, destacamos mais algumas dicas bem interessantes e importantes na hora de escolher o produto certo para o seu filho e tornar esse presente ainda mais especial. Então, confira aí:
será que seu filho conhece todas as frutas de nossa Mata Atlântica? Saiba que não faltam, entre chocolates artesanais, ingredientes extras, como cupuaçu, caju, maracujá, entre outras delícias tipicamente brasileiras. Ou seja, além de uma experiência saborosa, o chocolate pode ter também seu lado lúdico e educativo;
Para um Dia das Crianças mais sustentável que tal investir mais no sabor do que na embalagem nessa data?
vamos de mais cacau e menos açúcar! Aposte nessa ideia e confira a experiência do seu filho;
fuja dos chocolates padrões e industrializados do mercado. Ofereça produtos diferenciados, de origem artesanal e tipicamente nacional como presente.
Confira o rótulo do produto e prefira chocolates com menos teor de gordura também.
Qual a quantidade indicada de chocolate para criança?
Aqui também não há uma regra exata, mas nutricionistas recomendam uma média de 55 g de chocolate por dia para crianças a partir dos dois anos de vida. É uma quantidade razoável para saborear sem exageros e garantindo a absorção ideal dos açúcares e nutrientes do alimento.

Sabendo disso, uma dica de presente para o Dia das Crianças, especialmente para aquelas que amam chocolate, é uma porção de bombons ou de pepitas, pois cada unidade retém exatamente a quantidade adequada para o dia a dia, além, claro, do sabor inigualável.

Quais os benefícios do chocolate para a saúde?
Além de tudo que já citamos a favor do chocolate verdadeiro, você sabia que o cacau é riquíssimo em nutrientes e vitaminas? Pois é, imagine poder se deliciar e ainda contribuir para a saúde!

Veja só tudo que uma quantidade ideal de chocolate ao dia pode oferecer:

estimula o sistema nervoso central;
protege a pele do sol;
aumenta o colesterol bom;
diminui a pressão arterial.

Em resumo, essas são algumas dicas e informações úteis sobre o consumo ideal de chocolate para crianças. Esperamos que, depois disso tudo, a sua família considere melhor a ideia de que um chocolate verdadeiro está longe de ser aquele velho vilão para a saúde dos pequenos e, pelo contrário, pode contribuir bastante para um desenvolvimento saudável e, cá entre nós, repleto de sabor que só o nosso cacau brasileiro consegue oferecer.


Español