De origem brasileira, o cacau é nosso fruto abençoado

 

Amanhã, dia 26 de março, é Dia do Cacau! E celebrar esse fruto abençoado é conhecer um pouco da sua história e porque ele é tão importante para nós. Chegue cá e descubra só algumas curiosidades por trás dele:

Considerado um alimento sagrado, os primeiros cacaueiros foram encontrados em meio à floresta amazônica, na Bacia do rio Amazonas e América Central. Cultivado pelos maias e astecas, era usado em cerimônias religiosas em busca de reequilíbrio energético e restauração da saúde por ser conhecido por seus benefícios e propriedades curativas.

Parte de um ecossistema riquíssimo de outros frutos, árvores e bichos, o cacau nos lembra que, assim como ele, a natureza toda precisa ser cuidada e preservada. Na floresta, tudo é interdependente, por isso, cuidar de um é olhar por todos e um bom exemplo disso é o nosso próprio cacau que, na Cabruca, cresce à sombra de árvores maiores e se nutre das bananeiras ao seu redor.

 

Espécies de cacau Dengo

 

Temos orgulho em dizer: nosso cacau é brasileiro. Cultivado no meio da Mata Atlântica, num sistema agroflorestal chamado Cabruca, a Dengo trabalha com duas variedades de cacau de qualidade. Olha só quais:

 

Parazinho

Um fruto que quando maduro é mais amarelado. Com amêndoas pequenas, tem forte sabor de cacau e é ótimo para preparação de massas de chocolate. Com sementes roxas, precisa ser bem fermentado para equilibrar a adstringência e alcançar notas mais aromáticas. Recebe esse nome pela sua origem paraense.

         Peça cá sua barra Parazinho e experimente só esse sabor

 

PH16

Não se deixe assustar pelo nome, esse cacau é especial e dá origem ao nosso dengo varietal com notas equilibradas de nozes, ameixa, frutas frescas e leve gosto de caramelo. O cacau PH16 é um fruto maior com até 20cm de comprimento e suas amêndoas também são maiores – depois de fermentadas, tem intenso aroma de cacau e considerável acidez e amargor.

         Peça cá sua barra PH16 e experimente só esse sabor

 

O processo do grão à barra

 

E antes do nosso cacau virar os dengos que vocês conhecem, ele passa por um processo de nove etapas cuidadosas. Vem conhecer o que acontece da floresta ao chocolate:

 

  1. A colheita

Feita pelas mãos sabidas dos nossos produtores, que conhecem o ponto certo para o fruto ser colhido, preservando a alta qualidade do cacau.

 

  1. A quebra

O cacau é cortado para que se separe a semente da casca do cacau. É neste momento que obtemos o nosso mel de cacau, por exemplo. Nada é desperdiçado – ele vira chocolate, mel, manteiga, nibs etc.

 

  1. A fermentação

Essa fase é importantíssima, pois é aqui que o cacau desenvolve os precursores de aromas e sabores característicos do chocolate – garantindo ao dengo um sabor inesquecível.

 

  1. A secagem

Durante essa etapa, os ácidos formados na fermentação são eliminados. Por isso, a secagem é feita de forma bem lenta e com exposição certa ao sol até chegar à umidade ideal, que garante a boa qualidade das amêndoas.

 

Depois de passar por essas quatro etapas, as amêndoas do cacau são ensacadas e enviadas para nossa fábrica em São Paulo, onde vai passar por outros cinco processos até se transformar nos dengos que amamos.

 

  1. A torra

Na torra, são definidos os sabores que começaram a se desenvolver na fermentação.

 

  1. A moagem

Nessa fase, obteremos o líquor de cacau, que nada mais é do que a massa que dará origem à manteiga, ao pó de cacau e ao chocolate.

 

  1. O refino

Aqui deixamos a massa do cacau bem fina, menor que um grão de areia – isso garante que o nosso dengo derreta na boca do jeito que tem que ser.

 

  1. A conchagem

Considerada a etapa mais demorada de todo o processo. Aqui, adicionamos os ingredientes finais à receita e a massa vai batendo até ficar cremosa o suficiente para você saborear!

 

  1. A moldagem

Aqui, a massa se transforma no chocolate do jeitinho que a gente conhece – nas barras, nos quebra-quebras, nas trufas e por aí vai...

 

Tour na Fábrica de Dengo

 

Nos visite na Fábrica de Dengo e conheça essas etapas em nosso tour guiado, que acontece às sextas, sábados e domingos de hora em hora.

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 196 – Pinheiros, São Paulo, SP.

 

E aí gostou? Por trás dessa longa história e desse dia de celebração do cacau, existe o nosso compromisso em proteger nossas matas e a biodiversidade. Cada um de nós tem seu papel fortalecendo esse movimento: as marcas assumindo projetos de sustentabilidade sérios e coerentes e as pessoas impactando com suas escolhas de consumo.

E viva o cacau, viva a floresta em pé!

Español