Tem quem diz que quem não gosta de samba bom sujeito não é. Já aqui na Dengo, dizemos que quem não gosta de chocolate é ruim da cabeça ou doente do pé! Mas será que chocolate é tudo igual? Existem vários tipos deles! Então, para entender isso melhor, vamos falar um pouco sobre o chocolate hidrogenado, ou fracionado, e o puro!
Ao entender a diferença entre a qualidade dos chocolates que usam gordura hidrogenada e a dos puros, que usam derivados do cacau, açúcar e baunilha, você vai virar expert em chocolates! Para isso, vamos começar explicando o que é a gordura hidrogenada.
Em seguida, como é feito o chocolate com esse tipo de gordura e quais os benefícios de se consumir o chocolate puro e verdadeiro

O que é gordura hidrogenada?
A industrialização desenfreada faz com que as empresas busquem formas mais baratas de produzir alimentos que durem mais tempo. Para isso, a gordura hidrogenada foi adotada como uma das principais soluções. Basicamente, a que encontramos nos alimentos é obtida a partir de óleos vegetais saturados com hidrogênio.
O processo industrial submete os óleos à alta pressão para transformá-los em gordura sólida. Esse tipo de fabricação pode, inclusive, inserir metais pesados na composição da gordura, mas eles definitivamente não fazem parte de uma dieta saudável. Assim, o óleo vegetal, normalmente retirado de palma, soja, girassol ou milho, é exposto a altas temperaturas e, então, usado no processamento dos alimentos.
Essa gordura, portanto, é trans, do tipo que prejudica a saúde e interfere na incorporação das gorduras boas pelo nosso organismo. Do mesmo modo que acontece com as saturadas, as gorduras trans aumentam o colesterol ruim do nosso sangue e diminuem o bom, responsável pelo transporte de várias vitaminas e que compõe a estrutura de células do nosso organismo.
Então, vale lembrar-se de que nem todo tipo de gordura é prejudicial! As gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, como a do azeite de oliva, da manteiga de cacau e dos óleos de castanhas, são benéficas e ajudam a controlar o colesterol ruim. 
Por isso, não se avexe com medo de comer seu amado chocolate. Para produzir qualquer um deles, o uso de gordura é necessário. Chocolates bons de verdade têm essas gorduras boas na sua composição e beneficiam a nossa saúde. Porém, chocolates de boa qualidade não usam gordura hidrogenada! Então, se você é fã e ama esse alimento maravilhoso, continue a leitura. A seguir vamos explicar melhor os processos de fabricação do chocolate hidrogenado e do chocolate puro!

Como é feito o chocolate com gordura hidrogenada?
Sabe aquele chocolate que dizemos que tem gosto de vela ou de parafina? Então, esse é o clássico chocolate hidrogenado, que faz uso desse tipo de gordura na sua fabricação.
Normalmente, ele deveria ser usado somente para a produção de coberturas e enfeites, como a casquinha de bolos e doces, como pão de mel e alfajor. Contudo, a maioria dos fabricantes de chocolate brasileiros usa a gordura hidrogenada
Isso acontece por motivos práticos e comerciais. Primeiro, porque o chocolate puro, com pelo menos 35% de cacau na sua composição, não fica sólido naturalmente em temperaturas um pouco mais elevadas. Para que endureça, o chocolate puro precisa sofrer um choque térmico, usando a técnica de temperagem.Então, para diminuir os custos de produção, aumentar o lucro e o prazo de validade do “chocolate”, as empresas diminuem as quantidades de ingredientes mais essenciais do chocolate puro (cacau e manteiga de cacau) e substituem pela gordura hidrogenada.
Portanto, no fim das contas, os chocolates hidrogenados, que têm como ingrediente-base essa gordura, nem poderiam ser realmente chamados de chocolate. Inclusive, nas<embalagens de produtos desse tipo, você provavelmente vai encontrar a descrição: “doce de sabor chocolate”, ou “doce de cacau”.
De fato, embora possam ser gostosos de comer como uma sobremesa comum, esses produtos não são chocolate de verdade. Os ingredientes de um chocolate puro e verdadeiro são simplesmente: 
- licor de cacau;
- manteiga de cacau;
- açúcar; 
- baunilha

Sendo que o chocolate puro, como já mencionamos, tem, no mínimo, 35% de cacau na sua composição. Já os chocolates meio-amargos e amargos têm, pelo menos, 60% de cacau, e os extra-amargos, acima de 75%.

Então devo parar de consumir chocolate hidrogenado?
Quanto menos gordura hidrogenada você consumir, melhor será para a sua saúde, já que muitos estudos já associaram o consumo dessa gordura a doenças cardiovasculares e diabetes.Por isso, quando for escolher uma sobremesa para se deliciar, tente sempre dar preferência aos chocolates puros! Assim, você ainda se beneficia do lado bom dos chocolates "verdadeiros", que ajudam a regular o colesterol bom, combatem a anemia e até mesmo, a depressão e ansiedade!

Quando o assunto é chocolate, e a Dengo é especialista máxima no assunto, os que têm mais cacau e menos açúcar são o que há de melhor para a sua saúde! Na hora de escolher com qual você vai presentear seu paladar, também é importante entender a diferença entre os tipos de chocolate, ou seja, a diferença do chocolate meio-amargo, amargo, ao leite e branco.</p>

Os meio-amargos e os amargos, que já foram apresentados, geralmente levam apenas licor e manteiga de cacau, açúcar e baunilha ― a diferença está na proporção de cacau utilizado. Já os chocolates ao leite puros, são diferentes por levaram na sua produção um pouco menos de cacau, mais açúcar e, é claro, leite.
Por fim, os chocolates brancos são feitos, basicamente, de manteiga de cacau, açúcar e leite! Contudo, por terem muito pouco cacau na composição, há quem diga que eles nem deveriam ser chamados de “chocolate”
Pode até ser uma questão de opinião, ou de gosto. Mas isso, deixamos para você, o verdadeiro fã de chocolate decidir como quer chamar esse doce! Agora que você já é um expert no assunto, que tal experimentar por si mesmo as diferenças entre um “chocolate hidrogenado” e a coisa de verdade?

Español