Sabe quando você está desejando comer um doce diferente e, ao mesmo tempo, saudável, mas não sabe como escolher? Muitas pessoas pensam logo no chocolate amargo, porém, ainda assim, ficam em dúvida. Ele é realmente saudável? Quanto eu posso comer? A gente entende como essa sensação é barril. Por isso, você vai descobrir neste post os principais mitos sobre o chocolate amargo.

O chocolate amargo, para ser considerado assim, precisa ter pelo menos 50% de cacau em sua composição. Já o denominado “ao leite” tem menos de 50% de cacau e o chocolate branco nem isso tem, pois é feito da manteiga da fruta em vez da massa dela.

Quanto mais escuro for o chocolate, maior o teor do pó dessa preciosa fruta nele e mais saudável ele é. Mesmo sendo um doce do bem, nem tudo o que é dito sobre ele é verdade. “Ah! Mas eu estou de dieta e é melhor nem ler” — oxe! Não se avexe e confira abaixo o que é verdade e o que é mito a respeito do chocolate amargo.

Faz mal para a saúde
Para quem é chocólatra e ouve que chocolate engorda, dá espinhas, acelera o envelhecimento ou outros absurdos do tipo, dizer que ele faz mal para a saúde é um dos mitos sobre o chocolate amargo que precisa ser quebrado. Ele tem menos açúcar e gordura em sua formulação, além de ser cheio de minerais, como manganês, magnésio, cobre e ferro.

Se for consumido com moderação, ele reduz o estresse, melhora o humor, a imunidade e a memória. Esse alimento nutritivo requer um pouco de paciência para se acostumar ao sabor mais forte, principalmente se você não tiver costume de comer alimentos pouco açucarados.

Mas vale a pena fazer esse esforço em prol da sua saúde e qualidade de vida. Sem contar que, após um tempo, é provável que você se acostume com o sabor e comece a perceber como ele é realmente delicioso!
É rico em flavonoides
A massa de cacau é rica em flavonoides, um poderoso antioxidante que previne inflamações no corpo, retarda o envelhecimento e melhora o sistema imunológico. Além disso, ele ajuda a prevenir diabetes e controlar o colesterol.

Esse componente causa o gosto amargo desse tipo de chocolate e é responsável por favorecer a inibição do apetite, já que ele reduz a resistência à insulina. Então, assim que você termina de degustar o chocolate, a sensação de fome é reduzida.

Ajuda a emagrecer
Qualquer tipo de chocolate consumido em excesso pode engordar. Acreditar que o fato de ser saudável por ter alta concentração de cacau, baixa quantidade de açúcar e menos gordura é sinônimo de emagrecimento é um dos mitos sobre o chocolate amargo que mais iludem as pessoas que estão de dieta ou procuram manter uma alimentação mais equilibrada.

A verdade é que nenhum alimento isolado tem o poder de engordar ou emagrecer alguém. O que contribui para a diminuição do peso de uma pessoa é a redução de calorias que são ingeridas, desde que elas sejam ricas em nutrientes.

Previne doenças do coração
Algumas pesquisas científicas apontam que a ingestão de chocolate amargo contribui para reduzir o risco de morte por doenças que acometem o coração, abaixa a pressão arterial, diminui a obstrução dos vasos sanguíneos e aumenta o nível do colesterol benéfico (HDL). Portanto, esse não é um dos mitos sobre o chocolate amargo, já que ele faz bem para o coração.

Pequenos pedaços duas vezes por semana já contribuem para reduzir o risco de morte por doenças no coração, como o infarto. É massa saber disso, né?
Traz sensação de bem-estar
Verdade. Tanto o chocolate amargo como os outros tipos liberam serotonina no cérebro e promovem a sensação de bem-estar. Por isso, é comum sentirmos um alívio na ansiedade e ficarmos mais felizes quando comemos esse doce. Os aminoácidos presentes nele também são responsáveis por estimular os hormônios que proporcionam relaxamento e redução da ansiedade.

Se você gosta de se cuidar e quer manter uma vida saudável,  inserir um quadradinho desse chocolate no seu dia a dia vai te fazer muito bem. Você pode adicioná-lo como sobremesa do almoço, no pré ou pós-treino das atividades físicas ou no lanche da tarde.

É mais escuro que os outros chocolates
Já reparou que a cor do chocolate amargo é mais escura do que a dos outros tipos? Isso é um grande fator para distingui-los e significa que há bastante massa de cacau nele. Quanto mais cacau o chocolate contém, mais antioxidantes ele oferece e maiores são os benefícios para o organismo.

Quer conferir na prática? Veja nesta foto do nosso Chocolate Amargo 70% Cacau como a sua tonalidade é mais intensa que a de um chocolate ao leite, por exemplo. Nossos chocolates são feitos na Bahia, compostos por semente de cacau, pouquíssimo açúcar, zero leite e o mínimo de manteiga de cacau. É de lamber os dedos, viu?
Pode ser consumido sem moderação
Não é porque ele é considerado mais saudável que deve ser consumido em grandes quantidades para usufruirmos dos benefícios mais rápido. Esse é um dos mitos sobre o chocolate amargo. É bom lembrar que existem outros itens na receita, como o açúcar, que, em excesso, representam ganho calórico.

É importante ler a embalagem do chocolate para ter noção dos ingredientes utilizados e das proporções nutricionais. Lendo corretamente esses dados você saberá se está adquirindo um produto de qualidade com componentes de boa procedência. Informações sobre origem do produto, fabricação, nutrientes e outros detalhes interessantes são encontradas no rótulo.

Agora que você já sabe quais são os mitos sobre o chocolate amargo pode comer com consciência dos benefícios dele para a saúde. Mas tenha atenção! Não basta estar escrito na embalagem que o chocolate é amargo — é preciso constar a quantidade percentual de cacau utilizado na fabricação. Então, confira sempre a lista de ingredientes e as informações nutricionais no rótulo e opte por marcas conhecidas por serem de boa qualidade.

Este post deixou você com água na boca? Não passe vontade e confira em nosso site as diversas opções de chocolates que preparamos com muito primor. Um xêro!
Español