Na cultura popular brasileira, junho é mês dos mais festeiros. Arrasta-pé, arraial, cancioneiro, quitutes e fogueira, combinação perfeita para celebrar em todo o país as festas de três santos católicos: Santo Antônio, São João Batista e São Pedro. Os festejos são herança de nossa colonização portuguesa, mas se mesclam a tradições indígenas de rituais ligados às colheitas, marcados por danças, cantos e comidas.
São João, o mais querido em Portugal, também se tornou o mais querido em terras d’além-mar, especialmente no Nordeste. Um verdadeiro xodó do Nordeste! O dia do santo é 24 de junho, mas o mês é todo de comemoração. Às vezes, até julho tem festa junina pipocando aqui e ali. Cidades como Caruaru (PE) e Campina Grande (PB) se tornaram referências, com suas festas grandiosas, quadrilhas de centenas de pessoas, shows de artistas famosos, fogueiras imensas e muita comilança com produtos típicos. Gente desse Brasilzão todo se toca pra lá pra curtir a festa.
Pra caprichar na mesa do festerê, uma dica são os Quebra-Quebra. Além de lembrar os tradicionais pés-de-moleque, com sua crocância e doçura, os quebra-quebras são uma gostosura de compartilhar, um fuzuê dos bons com cada um pegando o seu pedaço. Vambora pro arraiá, minha gente! Mas com sabor dos bom, num é?
Español