O chocolate bean to bar está virando tendência, mas você sabe o que ele significa? Essa expressão vem do inglês e significa “da semente à barra” ou “da amêndoa à barra”. Dessa forma, podemos entender que ele é feito em uma cadeia produtiva curta, sendo que a empresa acompanha todo o processo produtivo.
Existem diversos estilos de chocolates, sendo que a qualidade varia de acordo com os ingredientes utilizados e de que maneira eles são produzidos. Neste post, vamos entender como é o processo de produção do chocolate bean to bar e conhecer alguns diferenciais dele. Vem com a gente!
Como o chocolate bean to bar é produzido?
A grande diferença na produção de um chocolate bean to bar está no acompanhamento de todo o processo produtivo. Nesse modelo, a preocupação começa desde a escolha do cacau, que costuma ser mais fino, até que ele chegue para a fábrica.
Em resumo: ele é feito no mesmo local, com uma equipe menor e em lotes menores. Também é utilizado menos açúcar, e a manteiga de cacau extra é opcional.
Ele também não contém gorduras que substituem a manteiga de cacau, aromas artificiais, emulsificante, corante, espessante ou qualquer outro ingrediente, dando uma “pureza” maior ao produto.
Outro aspecto interessante é a preocupação com o meio ambiente e a valorização dos produtores. Para que a qualidade do cacau seja maior, se paga um valor mais alto para quem está envolvido na etapa de plantio e colheita.
Além disso, a produção desse produto tem a supervisão de um “chocolate maker”, que orienta desde a fermentação da semente até a seleção e a torra das sementes. Depois disso, cuida da mescla do cacau com outros ingredientes para se chegar ao resultado esperado.
Quais são os diferenciais que ele oferece?
Oxê, mas com tanto cuidado na produção, quais são os diferenciais que ele oferece para o consumidor? O primeiro deles é o consumo de um produto com um sabor diferenciado, sem a adição de ingredientes que alteram o aroma e o sabor do chocolate.
Além de ter amêndoas de cacau selecionadas com cuidado, eles também costumam ser mais saudáveis porque utilizam menos açúcar, gordura, aditivos e flavorizantes, entregando um sabor mais puro.
No fim, você tem a certeza de adquirir um produto sustentável que respeita os produtores e paga valores justos pelo cacau. Ainda evita o trabalho escravo infantil e o pagamento injusto para quem está envolvido no processo. Interessante, não é?
Neste post, vimos o que é o chocolate bean to bar e seus diferenciais. Para saber se você está levando para casa um produto dessa qualidade, é só conferir na embalagem se esse foi o processo de produção. Além disso, você pode checar a lista de ingredientes, que vai dizer quais gorduras e aromas foram utilizados. A Dengo é um exemplo de empresa que se preocupa com essa produção, oferecendo chocolates diferenciados para seus consumidores.
Gostou de conhecer mais sobre o assunto? Então, não se aperreie! Assine nossa newsletter e receba outros conteúdos marotos sobre o mundo dos chocolates!
português (Brasil)