Doce, picante, salgado, temperado. É tempo de comer tudo junto e misturado. E olha que fica bom, ôxe! É de surpreender o cabra mais exigente. Mas por que, hein? Essa mistura de coisas tão diferentes fica boa?
Bom, o nosso paladar é como a nossa digital, cada um tem o seu. Sabia? Mas ele é ativado por diversos fatores. Pelo nosso repertório cultural, pelas nossas lembranças, pelo nosso contexto atual e até instintivamente pelo que nos causa atração para nos dar energia para viver, por exemplo. Basta um cheiro à distância para ativar nossas papilas. Ou a imagem de um chocolate derretido sendo colocado sobre um bolo. Hummm...
Às vezes, não estamos muito acostumados com alguns sabores, algumas misturas, mas isso não quer dizer que algo não é bom ou que não vamos gostar muito daquilo alguns dias depois. Verdade, ôxe. Sabe, é bem parecido quando a gente começa a comer comida japonesa. É tudo meio diferente, não estamos muito acostumados. Mas experimentamos a primeira vez e depois nosso paladar se adapta à aquela novidade e, com o tempo, muitas vezes, passa a gostar daquele novo sabor. Se algo te conecta com aquele sabor, então, aí é que a gente gosta mesmo.
Quando a gente fala de chocolate, as possibilidades são diversas. Porque o chocolate por si só já é tão tão gostoso, que fica bom com quase tudo. De vez em quando vale buscar sabores novos, abrir nossos horizontes. Por vezes, o novo traz um frescor que nos acorda, nos anima, nos movimenta.
 
português (Brasil)